Desporto

Lionel Messi recusa ir aos treinos do Barcelona

Jogador que usar cláusula especial do seu contrato, mas clube diz que prazo já acabou. Advogados de Messi evocam alterações no calendário que alargou a época devido às restrições impostas pelo combate à covid-19.

O futebolista argentino ​​​​​​​Lionel Messi recusa-se comparecer nos treinos com o restante plantel do FC Barcelona. A informação, conhecida numa altura em que se sabe que o avançado quer rescindir unilateralmente com o clube, foi avançada pelo diretor desportivo da equipa catalã.

"Messi comunicou-nos que não irá comparecer aos treinos. Estamos a falar com o jogador e estamos a tentar arranjar a melhor solução para o clube e também para o próprio Messi", disse Ramons Plantes, quando falava aos jornalistas, numa conferência de imprensa virtual a propósito da apresentação de Trincão, contratado esta época ao Sporting de Braga.

"É preciso ter um respeito enorme pelo Messi e pela sua história no clube. Esse casamento trouxe muita alegria a todos. Estamos a conversar e queremos arranjar a melhor solução possível. Queremos um 'Barça' vencedor com Messi, que é um vencedor", disse Plantes, na apresentação de Trincão, ofuscada pelo tema da saída do jogador argentino.

Os jogadores do FC Barcelona vão ser testados à covid-19 até domingo e no dia seguinte a formação catalã dá início à pré-temporada.

Recorde-se que soube-se ontem que Lionel Messi queria sair do Barcelona, clube onde chegou em 200o, e que já teria informado a direção da sua intenção.

O jogador pretende assim cortar o vínculo com a equipa através de um cláusula especial que consta do seu contrato que lhe permite rescindir unilateralmente no final de cada temporada.

No entanto, o Barcelona alega que essa cláusula impõe um prazo para a rescisão unilateral de Messi e que este terá acabado a 10 de junho.

Por sua vez, os advogados do jogador consideram que a cláusula ainda é válida devido às alterações no calendário da época 2019/20, que foi prolongada devido à pandemia de covid-19.