Internacional

Irmã de Jacob Blake apela a mudança. "Não estou triste, não estou zangada. Estou cansada"

Jacob Blake foi alvejado por um polícia norte-americano enquanto estava a abandonar um local depois de ter separado duas mulheres envolvidas num confronto.

Jacob Blake tem sido um dos nomes mais ouvidos nos últimos dias. A irmã do homem de 29 anos que foi alvejado, pelo menos, sete vezes este domingo, nos Estados Unidos, reagiu à situação e apelou à mudança do sistema policial norte-americano.

"Não estou triste, não estou zangada. Estou cansada. Não chorei uma única vez. Parei de chorar há anos, estou dormente. Tenho assistido à polícia a matar pessoas como eu há anos", começou por referir Letetra Widman. "Tantas pessoas entraram em contacto comigo a dizer que lamentam que isto esteja a acontecer com a minha família. Não lamentem, porque isto tem vindo a acontecer à minha família há muito tempo... mais tempo do que consigo contar", continuou.  "Não quero a vossa pena. Quero mudança", apelou. 

Recorde-se que Jacob Blake foi alvejado por um polícia norte-americano enquanto estava a abandonar um local depois de ter separado duas mulheres envolvidas num confronto. Atrás da vítima, dois agentes da autoridade fizeram-no entrar para o carro, apontando-lhe uma arma, como se pode ver no vídeo que está a ser partilhado nas redes sociais. Antes de conseguir entrar, o polícia que carregava a arma disparou, pelo menos sete vezes. Os filhos da vítima estavam, alegadamente, dentro dessa viatura. Jacob Blake ficou paralisado da cintura para baixo, de acordo com declarações do pai do jovem.