Desporto

Marega absolvido de acusação de racismo

Em causa estavam declarações que o futebolista fez nas redes sociais contra os árbitos do jogo do F.C. Porto contra o Vitória de Guimarães por não terem agido em sua defesa depois dos adeptos da equipa adversária terem proferido vários comentários racista contra si. 

O futebolista Mousse Marega foi absolvido, esta quarta-feira, da acusação de racismo de que tinha sido acusado após as declarações que fez nas redes sociais contra os árbitos do jogo do F.C. Porto contra o Vitória de Guimarães por não terem agido em sua defesa depois dos adeptos da equipa adversária terem proferido vários comentários racista contra si. 

Em comunicado, o Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol dá conta da decisão de "julgar improcedente, por não provada, a acusação" de que era alvo, absolvendo o  jogador maliano de qualquer infração disciplinar devido ao sucedido. 

Recorde-se que Marega abandonou o recinto do jogo, no passado dia 16 de fevereiro, aos 69 minutos, depois de ter sido alvo de insultos racista desde o aquecimento. Depois de se ter sentido insultado e não se ter sentido defendido, o avançado recorreu ás redes sociais para desabafar.

"Gostaria apenas de dizer a esses idiotas que vêm ao estádio fazer gritos racistas ... vá se f****. E também agradeço aos árbitros por não me defenderem e por terem me dado um cartão amarelo porque defendo minha cor da pele. Espero nunca mais encontrá-lo em um campo de futebol! VOCÊ É UMA VERGONHA !!!!", escreveu o jogador do Futebol Clube do Porto na altura.