Politica

"Crise política é cenário de ficção". Marcelo garante que não vai haver dissolução do Parlamento

Chefe de Estado visitou hoje a Feira do Livro e garantiu que não vai alinhar em crises políticas.

O Presidente da República disse de forma perentória que não vai alinhar numa “crise política” e que tal cenário não passa de “ficção”.

Marcelo Rebelo de Sousa está a visitar a Feira do Livro em Lisboa, que se realiza pela primeira vez no final de agosto devido à pandemia da covid-19, no entanto as perguntas dos jornalistas centraram-se mais na polémica sobre as declarações em off do primeiro-ministro, que terá chamado cobarde aos médicos, na sequência do surto em Reguengos de Monsaraz. Ainda assim o chefe de Estado aproveitou as suas declarações para fazer uma associação à iniciativa.

"Uma crise política ou ameaça de crise política é ficção, é para romances, e romances são na Feira do Livro. Em cima da crise da saúde e da crise social ter uma crise política, seria uma aventura”, afirmou.

"Temos de trabalhar em conjunto. Seremos sempre poucos para este desafio", sublinhou, aproveitando a ocasião para deixar claro que não vai dissolver o Parlamento numa altura em que se luta contra uma pandemia e se vive em situação de crise económica.

"Há necessidade de haver diálogo entre os partidos. O Presidente da República não vai alinhar em crises políticas. Portanto, desenganem-se os que pensam que se não houver um esforço de entendimento, vai haver dissolução do Parlamento", assegurou o Presidente da República.