Economia

Metro de Lisboa conclui intervenção na estação do Areeiro

O Metro de Lisboa inaugurou esta sexta-feira o átrio Norte da estação do Areeiro, após a realização de uma empreitada que teve como objetivo melhorar as instalações. A obra correspondeu a um investimento de 2,8 milhões de euros.

O Metro de Lisboa inaugurou esta sexta-feira o átrio Norte da estação do Areeiro, após a realização de uma empreitada que teve como objetivo melhorar as instalações. A obra, que correspondeu a um investimento de 2,8 milhões de euros, permitiu garantir a acessibilidade plena às áreas públicas da estação, bem como ao acesso por elevadores (da rua até ao átrio e deste ao cais de embarque).

Com esta intervenção, 40 estações do Metro de Lisboa – de um total de 56 – passam a dispor de mobilidade plena, correspondendo a 71,4% do total das estações da rede do metropolitano.

O projeto de reformulação do átrio Norte, agora reaberto, corresponde à segunda fase da intervenção na estação do Areeiro, após a obra de ampliação do átrio Sul, aberto ao público em novembro de 2013, contemplando um átrio totalmente renovado e um cais de embarque alargado, adaptado à oferta de composições de seis carruagens. Recorde-se que esta é uma estação com 45 anos de existência, que apresentava sinais de desgaste.

Esta intervenção envolveu a instalação de três novos elevadores, dando cumprimento aos objetivos de acessibilidade definidos para a rede do metropolitano, em especial para os clientes de mobilidade condicionada, bem como a modernização de equipamentos, sistemas e instalações, adequando-os aos atuais padrões e necessidades de mobilidade.

Com projeto arquitetónico de Alberto Barradas, foi ainda mantida a intervenção azulejar de origem da artista Maria Keil, foi dada continuidade à intervenção plástica de Júlia Ventura iniciada no átrio Sul e foram realizadas outras intervenções plásticas de autor, estéticas e decorativas, que contribuem para o embelezamento global da estação. Os trabalhos enquadram-se no âmbito do plano de modernização e reabilitação das estações do Metropolitano de Lisboa, que representam um investimento total de cerca de 23 milhões de euros.