Internacional

Homem morre durante tiroteio em protestos antirracismo nos Estados Unidos

Para o mesmo dia estava agendada uma marcha dirigida por apoiantes de Donald Trump.

Uma pessoa morreu, este sábado, em Portland, nos Estados Unidos, durante um tiroteio. Segundo um comunicado, citado pela CNN, as autoridades ouviram tiros por volta das 20h46h (4h46 em Lisboa) e, quando chegaram ao local, no centro da cidade, encontraram a vítima baleada no peito. O óbito foi declarado no local.

As autoridades dizem que não vão divulgar a identidade da vítima e estão a pedir para que quem tenha presenciado ou tenha gravações do momento que entre em contacto.

Esta foi a 94.ª noite em que manifestantes contra a violência policial nos Estados Unidos saíram à rua em Portland e, para este mesma noite, estava agendada uma marcha dirigida por apoiantes do Presidente, Donald Trump.

Antes do tiroteio, a polícia tinha pedido, no Twitter, que as pessoas evitassem a zona já que já tinha sido registadas “algumas manifestações de violência entre manifestantes e contramanifestantes”.

A cidade tem sido o epicentro de manifestações contra a violência policial desde a moret de George Floyd, um afro-americano que morreu depois de um polícia ter, durante oito minutos, pressionado o seu pescoço com o joelho.

Há uma semana, outro afro-americano foi vítima da violência policial nos Estados Unidos. Jacob Blake foi baleado pelo menos sete vezes pelas costas e, apesar de ter sobrevivido, ficou paralisado da cintura para baixo.