Politica

António Costa: “Se aumenta risco tem que aumentar a prevenção”

O primeiro-ministro discursa na Conferência Nacional do PS em Coimbra.

O Partido Socialista inicia novo ano político com Conferência Nacional em Coimbra. António Costa foi dos primeiros a intervir e salienta a importância da recuperação económica e do combate à pandemia da covid-19.

Relativamente à polémica gerada em torno da Festa do Avante! o primeiro-ministro sublinha que, apesar de a pandemia do novo coronavírus ter vindo a alterar vários acontecimentos, “nada obriga os partidos a pararem as suas atividades” desde que sejam cumpridas todas as medidas de segurança.

Quanto ao regresso às aulas e a às atividades extra-curriculares, já preparado para o próximo mês, o primeiro-ministro alerta para a necessidade de “aumentar a prevenção”. Para tal, aconselha a utilização da aplicação para rastrear a Covid-19, StayAway Covid, dizendo que vai ser “o primeiro a dar o exemplo” e fazer o download da mesma.

António Costa frisa que o ensino à distância não pode estar ao mesmo nível do que aconteceu no ano letivo passado e que o ensino presencial é necessário: “É essencial que organizemos em cada agrupamento de escolas, e em cada estabelecimento, planos de contingência para responder ao que é preciso. Vai sempre haver um aluno ou um professor contaminado, temos de evitar que um aluno infetado não seja sinal de que a escola toda vá fechar. E uma criança impedida de ir à escola não pode ficar atrás na aprendizagem. Temos de avançar para a universalização do ensino à distância. Todos têm de ter a mesma oportunidade de gozar dessa mesma oportunidade”.

A Conferência Nacional do PS vai continuar com intervenções previstas dos ministros da Saúde, Do Estado e Economia, do Trabalho e Segurança e do Planeamento.