Politica

Presidente preferia que DGS tivesse divulgado regras do Avante antes da sua insistência

Chefe de Estado defendeu que a divulgação era um dever “óbvio” e “cívico”.

O Presidente da República afirmou, esta segunda-feira, que preferia ter conhecido as regras para a realização da Festa do Avante sem que tivesse havido "insistência" da sua parte, defendendo que a sua divulgação se tratava de "dever cívico".

"Eu teria preferido conhecer as regras há mais tempo", disse aos jornalistas em Faro. "Teria preferido ter conhecido as regras, não porque houve insistência para que fossem divulgadas, mas porque havia um dever óbvio, cívico, de divulgação".

"Eu preciso de conhecer as regras para poder comparar essas regras com aquilo que me disse que é a preocupação das autoridades sanitárias pelo risco de uma iniciativa, não só pelo número de pessoas, como pela diversidade de componentes que envolve", afirmou ainda Marcelo Rebelo de Sousa, questionado após uma visita à sede do Movimento de Apoio à Problemática da Sida (MAPS) em Faro.