Internacional

Matou a mulher porque "não tinham sexo suficiente" e disparou sobre vizinhas porque "odeia crianças"

Suspeito atingiu uma menina de 12 anos, que se encontra em estado crítico.

Um homem matou a mulher a tiro, no domingo, e abriu fogo contra os vizinhos, atingindo duas pessoas, incluíndo uma criança de 12 anos, em Bloomington, no estado norte-americano do Indiana.

De acordo com a imprensa internacional, que cita fonte policial, quando os polícias chegaram à casa do suspeito, Jason Mesich, encontraram a mulher, de 47 anos, morta na garagem. A vítima tinha ferimentos de bala no pescoço e no tronco.

O suspeito, de 48 anos, encontrava-se dentro da casa, a gritar, e terá depois disparado 40 tiros antes de se render. Já depois de o homem ser detido, a polícia acabou por saber que este atingiu duas irmãs, com 12 e 29 anos.

Uma tia das vítimas revelou que a menina, de 12 anos, foi atingida na cabeça, enquanto tentava proteger a sobrinha de 1 ano, que tinha no colo. A jovem, de 29 anos, foi atingida nas pernas e no quadril.

O suspeito alegou que não se lembrava de muitos detalhes antes de abrir fogo. No entanto, disse à polícia que tinha discutido com a mulher na garagem, porque achava que não tinham relações sexuais suficientes.

O homem disse ainda que disparou sobre as irmãs porque elas não eram “boas vizinhas”. Mais tarde, disse que “odeia todas as crianças”.

A menina de 12 anos foi submetida a uma intervenção cirúrgica e, segundo, a família, encontra-se em estado crítico. A irmã está em estado grave.

O homem está acusado de um crime de homicídio em primeiro grau e de dois crimes de tentativa de homicídio.