Politica

Costa diz que vamos entrar num "momento crucial" e que o "risco de contágio vai aumentar"

Primeiro-ministro lembra que retoma da atividade traz um aumento do risco de contágio.

Especialistas, políticos e parceiros sociais voltam a reunir-se esta segunda-feira, no Porto, para analisar a situação epidemiológica da covid-19 em Portugal. À chegada, o primeiro-ministro, António Costa, considerou que este é um encontro “muito importante”, uma vez que estamos a entrar num momento "crucial” de retoma de atividade e que "o risco de contágio vai aumentar".

"Esta reunião de hoje é muito importante porque estamos num momento crucial. Estamos a aproximar de um período em que muitas das pessoas que estavam em férias vão regressar às suas atividades normais, em que vamos retomar a atividade letiva, por isso vamos estar, seguramente, num momento que é critico", começou por dizer.

O chefe do Executivo socialista revelou que os especialistas vão explicar o porquê de em alguns países da Europa estar a haver um aumento dos casos, “mais cedo” do que era esperado, e o que pode ser feito para evitar que o mesmo em Portugal. Costa reiterou ainda que é necessário manter os cuidados de higiene e afastamento social até que haja uma vacina.

“O que aprendemos todos desde março é que se todos cumprirmos as regras podemos controlar o aumento exponencial da pandemia e isso é fundamental para que não haja uma carga excessiva sobre os serviços de saúde”, disse o primeiro-ministro, que destacou ainda que “nunca estivemos em situação crítica no SNS”, em contraste com outros países.

“Nós temos de evitar a todo o custo as soluções que tomámos em março e abril porque do ponto de vista social e económico não são, obviamente, sustentáveis. Não podemos voltar a uma paralisação global da economia”, disse.

“Também sabemos que cada um de nós está mais consciente do que tem de fazer, do que estamos hoje”, frisou.

Acompanhe em direto a reunião.