Vinagrete

Contingência obrigatória

De modo que não admira nada que quem actuasse como Portugal continental tivesse o dissabor do aumento de infecções. E todas as péssimas consequências.

por Pedro d'Anunciação

Diz-se por aí que os planos de contingência perante os casos de aumento do  Covid 19 em Portugal, começarão a 15 de Setembro, segundo o que foi anunciado ontem. No entanto, pelo que vimos, no Infarmed a montanha terá parido um rato. Haverá ainda alguma coisa a tornar pública em breve?

O primeiro a anunciá-lo foi o Presidente da República. E o PM acabou a admiti-lo. Parece que Portugal, assustado com a crise económica, exagerou em facilitar as entradas. Parece que no Aeroporto de Lisboa, como noutros nacionais, o principal era não maçar demasiado os potenciais turistas, ao contrário da Madeira e dos Açores, que procuraram actuar com maior seriedade, e dar assim mais garantias a quem os visitava, e por isso mantiveram as suas rotas.

Para Portugal Continental, terão vindo sobretudo os que encaravam o Covid e as suas consequências com maior cepticismo, não se importando com a pouca garantia que o País lhes dava, nem tomando demasiadas precauções.

De modo que não admira nada que quem actuasse como Portugal continental tivesse o dissabor do aumento de infecções. E todas as péssimas consequências. Houve tempos em que este Governo parecia encarar a pandemia com maior seriedade. Seria só parecer? Talvez não: consta ser ainda dos países da UE mais cuidadosos e sanitários.

Mas nada como esperar para ver...