Sociedade

MP abre inquérito a morte de jovem em praia não vigiada da Tocha

Jovem estava institucionalizado.

O Ministério Público (MP) abriu um inquérito para apurar as circunstâncias da morte de um adolescente, de 14 anos, na zona da praia da Tocha, em Cantanhede, avança a agência Lusa, que cita fonte da Procuradoria-Geral da República (PGR).

"Confirma-se a instauração de inquérito, com vista a apurar as circunstâncias em que os factos ocorreram. O inquérito é dirigido pelo Ministério Público de Cantanhede", revelou a fonte.

Recorde-se que o jovem, de 14 anos, morreu esta segunda-feira, numa praia não vigiada a sul da praia da Tocha. No mesmo local, outro rapaz da mesma idade foi resgatado por surfistas e reanimado no areal.

De acordo com a agência noticiosa, os dois rapazes integravam um grupo mais alargado, oriundo de uma instituição de apoio a jovens da zona de Coimbra.