Economia

Exportações caem 7,3% em julho, já as importações descem 21,2%

O défice da balança comercial de bens diminuiu 1.147 milhões de euros face ao mês homólogo de 2019, atingindo 716 milhões de euros em julho de 2020. 

s exportações caíram 7,3% em julho, uma taxa inferior à registada no mês anterior (-9,8%), o que dá um sinal de recuperação do indicador, de acordo com os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), esta quarta-feira. 

As importações, por seu turno, deslizaram 21,2% em julho, valor que compara com a queda de 22,6% registada no mês anterior, ainda segundo o INE. 

"A maioria das categorias de produtos apresentou decréscimos, destacando-se nas exportações os Combustíveis e lubrificantes (-59,5%) e os Fornecimentos industriais (-10,0%) e nas importações o Material de transporte e os Combustíveis e lubrificantes (-37,5% e -53,0%, respetivamente)", pode ler-se no relatório do INE. 

O défice da balança comercial de bens diminuiu 1.147 milhões de euros face ao mês homólogo de 2019, atingindo 716 milhões de euros em julho de 2020. Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, a balança comercial atingiu um saldo negativo de 443 milhões de euros, correspondente a uma diminuição do défice em 881 milhões de euros em relação a julho de 2019.

No trimestre terminado em julho de 2020, as exportações e as importações de bens diminuíram respetivamente 19,2% e 28,0% face ao trimestre terminado em julho de 2019 (-30,6% e -34,2%, pela mesma ordem, no 2º trimestre de 2020).