Sociedade

Governo lamenta regresso de Portugal continental à 'lista negra' do Reino Unido mas vai manter "transparência"

O Governo britânico excluiu esta quinta-feira Portugal continental da lista de países isentos de quarentena.

O Governo já reagiu à decisão do Reino Unido de excluir Portugal Continental do seu corredor aéreo. Em comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros disse lamentar a decisão, mas garante que Portugal continuará a remeter toda a informação sobre a evolução da situação epidemiológica da covid-19 no país com total “transparência”.

“Lamentamos a decisão britânica de excluir Portugal continental da lista de países isentos de quarentena, mas valorizamos a manutenção dos Açores e da Madeira. As nossas regras sanitárias e a eficácia do nosso SNS têm reconhecidamente permitido controlar os efeitos da pandemia”, lê-se numa nota emitida pela tutela liderada por Augusto Santos Silva, através do Twitter.

“Portugal continuará a remeter toda a informação sobre a evolução da situação epidemiológica no espírito de total transparência que caracteriza o nosso diálogo com o Reino Unido. Devemos combater a covid-19 juntos, com firmeza, equilíbrio e previsibilidade”, acrescenta.

Recorde-se que à semelhança da decisão tomada, a semana passada, pela Escócia e pelo país de Gales, o Governo britânico excluiu esta semana Portugal continental da lista de países isentos de quarentena. Já os turistas vindos da Madeira ou Açores não são obrigados a realizar quarentena na chegada ao país. Assim, os passageiros que cheguem ao Reino Unido a partir das 04h00 de sábado, vindos de Portugal continental, passam a ter que cumprir quarentena.