Vinagrete

Venenos russos

Os russos parecem ter-se especializado em 2 coisas essenciais: envenenar pessoas, já desde Ivan o Terrível, mas mais recentemente no caso do espião duplo de origem russa Sergei Skripal; e em eliminar os dissidentes, mesmo no estrangeiro.

por Pedro d'Anunciação

A Alemanha confirmou que Alexei Navalny, o opositor mais declarado de Putin na Rússia foi envenenado, e a minha tendência é acreditar mais nos alemães do que em quem os desmente tão timidamente.

Os russos parecem ter-se especializado em 2 coisas essenciais: envenenar pessoas, já desde Ivan o Terrível, mas mais recentemente no caso do espião duplo de origem russa Sergei Skripal; e em eliminar os dissidentes, mesmo no estrangeiro, mesmo criando problemas complicados para a sua política externa (para além do caso mais recente e óbvio de Skripal e filha, houve o de Trotsky). A jornalista Ana Politovskaya, seria eliminada a tiro, depois de sobreviver a uma tentativa de envenenamento e também nos lembramos de Litvinenko, espião duplo, a sofrer com o envenenamento que o vitimaria em Londres. Nenhum dos casos, que se saiba, foi investigado em pormenor e publicamente por Moscovo.

O papel de Putin não é aqui óbvio. Poderíamos ser levados a pensar que ele não necessitaria disto, actualmente. Será só vício? Ou terá medo de que se descubra ter tudo partido de uma pessoa demasiado próxima de si?

Portanto, quer tivesse sido ele próprio ou não, pelo menos já saberá quem foi. Daí nada fazer.

Mais extraordinária é a indiferença de Trump relativamente ao que Putin possa ter feito, ou a sua credibilidade excessiva no dirigente russo. Ou achar que os chineses podem ser culpados até nisto, desde Ivan o Terrível, passando certamente por Trotsky.