Sociedade

MP pede prisão preventiva para para António Joaquim

A pena do amante de Rosa Grilo foi revertida esta semana.

O Ministério Público (MP) requereu prisão preventiva para António Joaquim, depois de o Tribunal da Relação ter revertido a decisão do Tribunal de Loures, condenando-o a 25 anos de prisão.

Segundo avançou a TVI, o MP alega, no pedido que deu entrada esta sexta-feira, que há perigo de fuga por parte do amante de Rosa Grilo até a decisão da sua condenação ser tomada pelo Supremo Tribunal de Justiça.

Recorde-se que António Joaquim estava sujeito à medida de coação de prisão domiciliária, depois da pena ter sido revertida caso do homicídio do triatleta Luís Grilo.