Sociedade

Quase 900 operacionais em 15 incêndios

 O que mobiliza mais meios é o fogo que lavra no concelho de Proença-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, segundo a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

 Quase 900 operacionais – com 160 veículos e 23 meio aéreos – combatiam ontem 15 incêndios florestais no país. O que mobiliza mais meios é o fogo que lavra no concelho de Proença-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, segundo a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

O comandante do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco, Francisco Peraboa, disse à Lusa que este incêndio tem uma frente "muito ativa" que "não está a ceder", mas para já não está a pôr em risco aldeias ou habitações.

O comandante sublinhou que as condições atmosféricas não estão a facilitar o combate, que esta ainda a ser auxiliado por seis máquinas de rasto.

Outro incêndio com elevado número de meios é o que lavra em povoamento florestal no concelho de Montemor-o-Velho, no distrito de Coimbra, que começou às 14:54 e estava a ser combatido por 147 operacionais, 39 veículos e quatro meios aéreos.

A Proteção Civil dá também conta de um outro incêndio, que está ativo desde as 13:07 em Leiria e que mobilizava 141 operacionais, 37 veículos e dois meios aéreos,

Em Viana do Castelo, está ativo um fogo em povoamento florestal, que começou às 13:24, e estava a ser combatido por 73 operacionais, 24 veículos e dois meios aéreos.

No total, a ANEPC regista 51 incêndios, 15 dos quais ativos, sete em resolução e 31 em conclusão.

Portugal Continental está em situação de alerta devido ao risco de incêndio até às 23:59 de hoje, estando em estado de alerta especial nível vermelho os distritos de Beja, Castelo Branco, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Portalegre, Setúbal e Santarém e os restantes estão em laranja.