Sociedade

Morreu idosa de lar ilegal infetada com coronavírus

O Lar da Quinta da Sizuda, em Évora, regista já 38 pessoas infetadas e dois utentes internados.

Morreu idosa de lar ilegal infetada com coronavírus

Morreu, na noite de quarta-feira, uma mulher de 88 anos infetada por covid-19, em Évora. A idosa estava a viver num lar ilegal, o Lar da Quinta da Sizuda, que regista já 38 pessoas infetadas, das quais 28 são utentes – dois deles estão internados - e outras 10 são funcionários.

Os utentes com resultado negativo permanecem no lar, mas estão à espera de serem transferidos para uma residência de estudantes da Universidade de Évora.

O presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá, explicou que o Lar da Quinta da Sizuda está ilegal por se situar numa zona da cidade onde não é permitida a construção deste tipo de equipamentos.

Em Évora, no total, segundo informações divulgadas pela autarquia, havia 52 pessoas a testar positivo para o novo coronavírus.

Os comentários estão desactivados.