Vinagrete

A ‘raiva’ de Woodward

Bob Woodward tornou-se muito conhecido há uns bons anos atrás, quando com o seu colega Carl Bernstein, em reportagens publicadas no Washington Post, se tornou uma das figuras decisivas no então caso Watergate, e na demissão de Nixon.

Agora, a propósito do seu novo livro sobre Trump, Rage (Raiva), tornou públicas umas gravações, que comprovam saber com plena consciência o Presidente dos EUA do problema real da pandemia de Covid-19 há muito, e que na melhor das hipóteses só não o tornou conhecido para evitar o pânico dos cidadãos. Haveria aqui várias questões a ter em conta: o Presidente actual dos EUA não hesita em mentir aos seus cidadãos, para lhes evitar pânico; as suas mentiras, para serem mais realistas, implicaram enviar para a morte dezenas ou até milhares de pessoas; é possível ter confiança num Presidente destes?

Woodward esquece algumas coisas: Trump está longe de ser parecido com Nixon, que era ao pé dele um príncipe intelectual e da democracia; O próprio eleitorado já não é o que foi, e parece agora menos incomodado com problemas de opinião pública; e, como afirmou Ferreira Fernandes num dos seus artigos no Público, onde escreve agora, um jornalista não tem o direito de guardar uma informação tão importante para a saúde pública, por razões comparavelmente insignificantes (reforçar o lançamento de um livro). Ou mesmo por outras que podem ser consideradas mais importantes.