Sociedade

Surto de covid-19 leva ao encerramento de fábrica da Paladin na Golegã

No total, 348 pessoas trabalham na fábrica. 

Um surto de covid-19 levou uma fábrica da Paladin, localizada na  zona industrial da Golegã, a fechar portas. Depois de terem sido detetados os dois primeiros casos do novo coronavírus na empresa, na passada sexta-feira, os colaboradores começaram a ser testados. Até à data já foram confirmados 11 casos positivos na fábrica, de acordo com declarações de uma fonte da empresa à TVI. Na sua grande maioria, os funcionários que testaram positivo encontravam-se assintomáticos. Por outro lado, 51 testaram negativo e 256 estão ainda em fase de testes, num universo de 348 trabalhadores.   

A empresa fechou por precaução e para que os trabalhos de desinfeção fossem realizados. A Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo já determinou medidas que a empresa deve seguir para impedir a propagação da covid-19. "Como é habitual, a autoridade de saúde local determinou as medidas de saúde pública adequadas à situação tendo em consideração as orientações da DGS, nomeadamente a deinfeção do edifício, testagem, confinamento dos casos positivos e isolamento profilático dos casos suspeitos", pode ler-se num comunicado das autoridades de saúde enviado às redações.