Desporto

Dívidas obrigam o Desportivo das Aves a deixar o Campeonato de Portugal

“Lamento pelos atletas valorosos que cá estavam, mas fica a frustração", disse o treinador da equipa.

Esta época o Desportivo das Aves SAD desistiu do Campeonato de Portugal de futebol por não ter sido capaz de negociar o arrendamento das instalações do Futebol Clube de Perafita. "Ontem [terça-feira] tinha sido o último dia para que o acordo de arrendamento do estádio para treinos e jogos se realizasse. Como as condições impostas pelo Perafita não foram cumpridas, informamos que, a partir de hoje, não existe mais qualquer margem de negociação com a Aves SAD", diz o comunicado emitido pelo clube de Matosinhos.

O Aves devia ter jogado com o Berço no domingo que passou, o que não aconteceu, pois ficou impossibilitado de inscrever jogadores e o pedido de adiamento do jogo também foi negado. Isto pode resultar derrota administrativa e dedução de pontos, antes de os avences jogarem contra o Felgueiras para a Taça de Portugal.

"A equipa estava preparada para o próximo jogo e fomos todos surpreendidos. Por questões logísticas, processuais e económicas, transmitiram-nos que o clube não teria condições para competir no Campeonato de Portugal. Lamento pelos atletas valorosos que cá estavam, mas fica a frustração", disse treinador do Aves, Paulo Gentil, à Lusa.

Recorde-se que o clube estava já bastante endividado por má gestão financeira. Por exemplo, ainda este ano a SAD Avense não conseguiu pagar a apólice de seguros de acidentes de trabalhos e, por isso, falhou o jogo com o Benfica.