Economia

Montepio: Plano de redução de pessoal deve concentrar-se em reformas antecipadas e rescisões voluntárias

A moção apresentada pelo Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB) foi aprovada pela Federação Europeia dos Quadros das Instituições de Crédito e Financeiras. 

A Federação Europeia dos Quadros das Instituições de Crédito e Financeiras (FECEC) aprovou, esta sexta-feira, por unanimidade, uma moção que defende que qualquer plano de redução de pessoal do Banco Montepio se deve concentrar exclusivamente em reformas antecipadas e rescisões voluntárias de trabalhadores. 

A moção sobre a restruturação da entidade bancária, apresentada pelo Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB), vai ser agora enviada para o Parlamento Europeu. Além do plano de redução de pessoal, o documento sublinha que os sindicatos devem participar no estabelecimento de todos os planos e que antes de "qualquer redução de funcionários", o Banco Montepio deve reduzir "a sua folha de pagamento". 

O presidente do SNQTB e vice-presidente da FECEC, Paulo Gonçalves Marcos, defende que "qualquer plano de reestruturação para o Banco Montepio terá de salvaguardar os trabalhadores bancários, os primeiros a apoiar a economia durante as semanas de confinamento" e diz que não irá aceitar "uma redução de pessoal assente em rescisões por mútuo acordo, se essa não for a livre vontade dos trabalhadores", pode ler-se num comunicado enviado às redações.