Desporto

DGS não autoriza presença de convidados no Estádio da Luz e Benfica acusa a Liga de "incompetência" e "incúria"

Encarnados lembram que fizeram convite à luz do manual definido pela Liga para esta época.  "Consideramos absolutamente inadmissível e lamentável que, afinal, a Liga, numa recorrente demonstração de incompetência e incúria por parte dos seus principais responsáveis, não tenha validado junto da DGS as normas que definiu e transmitiu como seguras aos clubes”, critica o Benfica.

O clube informou que não teve autorização para a presença limitada de convidados no camarote presidencial.

O Benfica revelou, este sábado, que não foi autorizada a presença limitada de convidados no camarote presidencial para o encontro de hoje da I Liga com o Moreirense. E reagiu acusando a Liga de futebol de "incompetência” e “incúria".

"A Sport Lisboa e Benfica -- Futebol, SAD foi esta manhã informada pela Liga da receção por parte daquela entidade de um email datado de ontem [sexta-feira] às 23:39, proveniente da Diretora-Geral da Saúde, Dra. Graça Freitas, dando conta que não existia autorização para o convite feito pelo nosso clube para a presença de um número limitado de sócios, Casas do Benfica e patrocinadores no camarote presidencial", lê-se no comunicado publicado no site dos encarnados.

O clube sublinha que o convite para a presença de alguns convidados foi feito, tendo em conta o Manual de procedimentos do regulamento da Liga definido para a época 2020/2021, “onde expressamente se refere a possibilidade de ocupação até 50% do número de lugares das tribunas presidenciais".

"Consideramos absolutamente inadmissível e lamentável que, afinal, a Liga, numa recorrente demonstração de incompetência e incúria por parte dos seus principais responsáveis, não tenha validado junto da Direção-Geral da Saúde e entidades competentes as normas que definiu e transmitiu como seguras aos clubes no Manual das competições oficiais", critica o clube da Luz.

Para o Benfica, "a Liga, o seu presidente e os seus principais dirigentes responsáveis pela organização e gestão das competições devem assumir a plena responsabilidade pelo nível de amadorismo que revelam, ao definirem no Manual da Liga normas e orientações expressas que não foram devidamente validadas junto das autoridades competentes, nem informando atempadamente os clubes por essa falha, prejudicando assim mais uma vez a imagem do futebol português".

"Acresce que seria importante esclarecer como pensa a Liga implementar esta recomendação, uma vez que é do conhecimento público que, já na primeira jornada do campeonato, vários clubes colocaram em prática esta autorização da Liga, em modelos que variaram de clube para clube", sublinha ainda o clube.

O Benfica aproveita também para manifestar a sua "incompreensão pelo facto de, sendo conhecida há vários dias esta nossa iniciativa, só ontem [sexta-feira] à noite a Direção-Geral da Saúde tenha expressamente informado a Liga dessa impossibilidade e da necessidade de existir um prévio pedido nesse sentido por parte do respetivo clube, o que nunca se perspetivou perante o que estava expressamente autorizado pelo Manual das competições".

Por último, o clube faz ainda questão de destacar "o exemplo de civismo, organização e rigor com que os clubes têm adotado e gerido todas as orientações de salvaguarda e proteção da saúde pública, apesar dos recorrentes exemplos de incúria por parte da direção da Liga".

Recorde-se que o Benfica recebe hoje o Moreirense, a partir das 18h30, em encontro da segunda jornada da I Liga de futebol, num jogo que será transmitido pela BenficaTV.