Politica

Marcelo responde a 'ameaça' do embaixador dos EUA

Numa entrevista ao semanário Expresso, o embaixador dos EUA em Lisboa, George Glass, considerou que "Portugal tem de escolher entre os aliados e os chineses".

O Presidente da República respondeu, este domingo, ao embaixador dos Estados Unidos da América em Lisboa. Marcelo diz que "em Portugal, quem decide acerca dos seus destinos são os representantes escolhidos pelos portugueses".

"É uma óbvia questão de princípio que, em Portugal, quem decide acerca dos seus destinos são os representantes escolhidos pelos portugueses - e só eles - no respeito pela Constituição e o direito por ela acolhido, como o direito internacional", disse o chefe de Estado, citado pela agência Lusa.

Recorde-se que, numa entrevista ao semanário Expresso, o embaixador dos EUA em Lisboa, George Glass, considerou que "Portugal tem de escolher entre os aliados e os chineses" na questão 5G.

O embaixador norte-americano chegou mesmo a admitir consequências em matéria de segurança e Defesa para Portugal se o país escolher trabalhar com a China. E foi taxativo ao dizer que os EUA preferiam que Portugal não tivesse qualquer equipamento da Huawei na rede de 5G.

De realçar que Portugal equaciona trabalhar com a chinesa Huawei na nova tecnologia 5G – uma das frentes do conflito EUA/China – embora não em aspetos fundamentais da rede, mas apenas na distribuição do sinal de rádio.

Também o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, já tinha comentando as palavras do embaixador norte-americano em Lisboa.

"São as autoridades portuguesas que tomam as decisões que interessam a Portugal, no quadro da Constituição e da lei portuguesa e das competências que a lei atribui às diferentes autoridades relevantes", disse Augusto Santos Silva à agência Lusa, referindo que "o Governo regista as declarações" de George Glass.