Desporto

Jogadores do Lourosa regressam a pé ao estádio depois de perderem jogo da Taça de Portugal

O presidente do clube diz que a decisão foi dos jogadores e não sua, contrariando assim o Sindicato dos Jogadores. 

O Lourosa perdeu, este domingo, contra o São João de Ver, e foi expulso da Taça de Portugal. No entanto, a história inacreditável aconteceu fora do estádio. Depois de terem perdido o jogo, os jogadores regressaram a pé até ao estádio clube, a seis quilómetros de distancia a pé. Quem se cruzou com os jogadores e a equipa técnica na estrada capturou o momento e partilhou-o nas redes sociais. Centenas de pessoas partilharam as imagens e interrogaram-se sobre o que aconteceu para os jogadores fazerem o caminho a pé. 

De acordo com o Sindicato dos Jogadores, foi uma decisão do presidente do clube, Hugo Mendes, de modo a castigar o plantel. O organismo considerou "inaceitável a atitude do presidente do Lourosa ao dispensar o autocarro que transportaria a equipa após o jogo frente ao São João de Ver, obrigando os jogadores a regressar a pé".

"Esta atitude não tem qualquer justificação e desrespeita os jogadores, pessoal e profissionalmente. O Sindicato não espera, por isso, outra atitude do presidente do Lourosa que não a imediata retratação junto do plantel, por este lamentável episódio que não dignifica o futebol português e a Taça de Portugal, num momento difícil de retoma em contexto de pandemia, que deveria motivar, independentemente do resultado desportivo, a união, a solidariedade e o respeito entre todos", pode ler-se num comunicado da estrutura. 

O presidente do clube, Hugo Mendes, já veio a público negar responsabilidade sobre a situação. "Os jogadores foram a pé, mas a decisão foi do grupo e da equipa técnica, em jeito de autocrítica. Não houve castigo nenhum", explicou, em declarações ao Jornal de Notícias. 

.