Sociedade

Detidos suspeitos do assassinato de coronel reformado em Cascais

Vítima tinha 90 anos.


Foram detidos três homens, este sábado, suspeitos de estarem envolvidos em "vários roubos violentos em residências, visando sempre pessoas especialmente vulneráveis em razão da idade", desde finais de 2019 até ao passado dia 23, em Algés, Oeiras, Cascais e Moscavide" pode ler-se numa nota da Polícia Judiciária (PJ) emitida esta segunda-feira. Segundo o Jornal de Notícias, dois dos detidos são suspeitos de estarem envolvidos no assalta à casa de Pinto de Almeida, um coronel reformado, de 90 anos, que residia em Cascais, e que acabou por morrer, depois de ser brutalmente agredido.

"Nos factos cometidos por dois dos ora detidos em Cascais, já durante este mês, uma das vítimas, um homem, de 90 anos, veio a falecer após ter sido agredido pelos autores, os quais sequestraram, também a sua esposa", refere a autoridade.

O terceiro detido era responsável pela " recetação de objetos furtados ou roubados" pelos outros dois criminosos nos diversos assaltos realizados na região de Lisboa.  Na operação foram apreendidos diversos bens, como "uma elevada quantidade de objetos em ouro, numerário, produto estupefaciente e uma arma de fogo ilegal e devidamente municiada", pode ler-se na nota. 

A PJ explica que os suspeitos de 48, 28 e 27 anos estão indiciados pelos crimes roubo agravado, sequestro, homicídio, recetação e detenção de arma proibida. Os homens irão ser presentes a primeiro interrogatório judicial, esta segunda-feira, para aplicação de medidas de coação tidas como adequadas. Todos os autores têm antecedentes pela prática de crimes idênticos e um deles já esteve preso no estrangeiro.