Economia

Turismo ganha algum terreno em agosto à custa do mercado interno

O turismo nacional registou 1,9 milhões de hóspedes e 5,1 milhões de dormidas em agosto, números que correspondem a quedas homólogas superiores a 40%. O turismo interno voltou a ser o responsável pela recuperação do setor.

O setor do alojamento turístico começou a dar alguns sinais de recuperação em agosto, depois de vários meses de queda. Mas apesar de ter registado 1,9 milhões de hóspedes e 5,1 milhões de dormidas, correspondem a quedas de 43,2% e 47,2%, respetivamente, em relação ao mesmo mês do ano passado. Isto num mês em que 21% dos estabelecimentos de alojamento turístico ainda estavam encerrados. Os dados foram revelados pelo INE. 

O turismo interno voltou a ser o responsável pela recuperação do setor. Do total de hóspedes, 1,3 milhões eram residentes em Portugal, tendo sido responsáveis por 3,4 milhões de dormidas, o que representa uma quebra homóloga de 2,4%, ainda assim, longe da diminuição de 30,8% registada em julho.

Já os hóspedes não residentes terão sido 589 mil e foram responsáveis por 1,7 milhões de dormidas, menos 72% do que no ano passado - ainda assim, uma melhoria face a julho, quando a queda homóloga foi de 84,5%.

O Alentejo terá continuado a apresentar a menor diminuição no número de dormidas, face ao mês homólogo, apresentando uma descida de 15,1% (-26,2% no mês anterior). Destaque para os crescimentos das dormidas de residentes no Algarve (+9,0%), Alentejo (+4,0%) e Centro (+1,1%).