Sociedade

Agência Europeia de Medicamentos começa avaliação da vacina de Oxford

Está a ser avaliado “o primeiro lote de dados sobre a vacina, que provêm de estudos laboratoriais”.

A vacina contra a covid-19 produzida pela farmacêutica AstraZaneca com a Universidade de Oxford começou a ser avaliada esta quinta-feira pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA). Em comunicado, a EMA explicou que a vacina desencadeia a produção de anticorpos e células T”, ou seja, de “células do sistema imunitário, as defesas naturais do organismo”.

Agora, a EMA revelou que “o início da revisão contínua significa que o comité começou a avaliar o primeiro lote de dados sobre a vacina, que provêm de estudos laboratoriais".

“Uma revisão contínua é um dos instrumentos regulamentares que a agência utiliza para acelerar a avaliação de um medicamento ou vacina promissora durante uma emergência de saúde pública”, acrescentou a agência. Mas a entidade salvaguarda que “isto não significa que se possa ainda chegar a uma conclusão sobre a segurança e eficácia da vacina, uma vez que muitas das provas ainda estão por apresentar ao comité”, o que significa que o pedido formal de autorização de comercialização só será feito quando existirem provas suficientes da eficácia da vazina AstraZaneca.

A EMA está também a avaliar de forma semelhante o medicamento Remdesivir para perceber se deve ser utilizado para o tratamento da covid-19.