Sociedade

SNS tem 1.855 ventiladores disponíveis nos hospitais

Aumento de 62% da capacidade de ventilação mecânica da fase anterior da pandemia.

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) dispõe atualmente de 1.855 ventiladores nos hospitais, para fazer face à pandemia de covid-19.

O número foi avançado pelo secretário de Estado da Saúde, Diogo Serras Lopes, na conferência de imprensa das autoridades de saúde, esta sexta-feira.

Os quase dois mil ventiladores correspondem a um aumento de 713 aparelhos (62%) face à capacidade instalada de ventilação mecânica que existia na fase anterior da pandemia, entre março e abril, que era então de 1.142 equipamentos.

"Das compras que foram realizadas na pandemia para aumento da capacidade deste equipamento, 966 desses equipamentos já foram entregues, estão no território nacional, e 713 já se encontram nas unidades hospitalares. Aqui incluem-se compras, doações e equipamentos recuperados para lidar com este tema. Em contexto hospitalar temos 1855 ventiladores", afirmou o secretário de Estado.

Há ainda ventiladores, 253, que não foram ainda instalados no SNS e que "estão a ser testados e em vias de serem distribuídos pelos hospitais".

Assim, segundo o governante, não está previsto um reforço da capacidade de ventilação mecânica intensiva. "A avaliação em relação à capacidade de ventilação é feita de forma permanente, mas, dada a ocupação em unidades de cuidados intensivos, não antevemos que seja necessária uma aquisição centralizada", disse. Porém, fez questão de acrescentar: "É natural que existam compras de ventiladores, mas não antecipamos que seja necessária uma aquisição superior. Isso dependerá da evolução do contexto de pandemia".