Sociedade

GNR acaba com festa ilegal de 80 pessoas no Algarve e detém três pessoas por tráfico

Organizadores foram identificados e dois homens e uma mulher foram detidos após apreensão de duas centenas de doses de haxixe, cocaína e canábis.

A GNR pôs fim uma festa ilegal, com cerca de 80 pessoas, este sábado à tarde, em São Bartolomeu de Messines, no concelho de Silves.

Os organizadores do evento foram identificados pelas autoridades, que remeteram o caso para o Tribunal Judicial de Silves. Na operação estiveram envolvidos militares do Destacamento de Intervenção de Faro e de um binómio de deteção de estupefacientes.

Além da identificação dos organizadores, as autoridades detiveram nolocal dois homens e uma mulher por suspeitas de tráfico de droga durante a festa ilegal, face às restrições impostas em contexto de pandemia de covid-19. Foram ainda apreendidas cerca de duas centenas de doses de haxixe, cocaína e canábis.

"No seguimento de denúncia a dar conta de ruído proveniente de uma zona isolada nas proximidades da barragem do Funcho, os militares da Guarda vieram a localizar o origem do ruído, constatando estar perante a realização de uma festa ilegal que contava com a presença de cerca de 80 pessoas, as quais foram abordadas, fiscalizadas e dada a indicação para desmobilizar por incumprimento das medidas em vigor associadas à pandemia covid-19", explicou a GNR, em comunicado.

"Da ação resultou a detenção de dois homens e uma mulher, com idades compreendidas entre os 21 e os 32 anos, por tráfico de estupefacientes, tendo ainda sido elaborados seis autos de contraordenação por consumo de estupefacientes, resultando na apreensão de um total de 179 doses de haxixe, 13 doses de cocaína e sete doses de canábis", adiantaram ainda as autoridades.