Internacional

Família de português violentamente assaltada na África do Sul

Os assaltantes apontaram uma arma de fogo à cabeça de uma criança de 6 anos, obrigando a mãe a cooperar. Este é já o terceiro assalto sofrido pela família. 

A família do agricultor português João Paulo da Cruz foi assaltada à mão armada na sua fazenda em Westonaria, a 45 quilómetros de Joanesburgo, África do Sul. João Paulo da Cruz contou hoje à agência Lusa que a mulher e os quatro filhos, entre os 6 e os 13 anos, foram atacados na manhã da passada sexta-feira por 7 indivíduos que ameaçaram assassinar as crianças.

O agricultor referiu que o assalto ocorreu quando este se ausentou durante uma hora e que “três homens armados negros chegaram com dois brancos para entrarem na propriedade, que assim que os deixaram cá desapareceram logo”. De seguida apareceram mais quatro homens que perguntaram à mulher pelo cofre, “mas sempre a ameaçá-la com uma arma apontada à cabeça que iriam raptar e matar as crianças se não cooperassem", afirmou João Paulo da Cruz.

O homem sublinha que a sua família se encontra bem de saúde mas que necessita de ajuda psicológica devido ao acontecimento: "Os miúdos estão muito traumatizados e o meu filho não quer dormir no quarto dele". O agricultor acrescentou ainda que um dos assaltantes ameaçou a mulher apontado uma arma à cabeça da filha de 6 anos. João Paulo da Cruz afirma que ainda não caiu “na realidade”, mas que eventualmente irá também receber apoio para os traumas.

Os assaltantes roubaram quatro armas de caça, quatro computadores e diversos valores pessoais, entre os quais as botas de futebol do filho, contou o agricultor à Lusa. A polícia sul-africana confirmou a ocorrência à agência noticiosa, mas ainda não foi anunciada qualquer detenção: "Posso confirmar que o caso de assalto foi aberto na nossa esquadra de Westonaria e a investigação está em curso (...) ainda não há detenções".

Este é o terceiro assalto sofrido pelo agricultor, tendo os dois primeiros ocorrido em 2013 e 2018. João Paulo da Cruz confirma à Lusa que, no incidente de 2018, um dos assaltantes foi apanhado "mas a polícia deixou-o ir".

João Paulo da Cruz é filho de emigrantes portugueses oriundos de Aveiro que foram para a Africa do Sul em 1960. Desde 2006 que o português se dedica à criação de gado e produção de milho, numa fazenda agrícola de 400 hectares em Westonaria onde emprega 10 pessoas. Além disso, João Paulo da Cruz refere ainda que detém uma empresa de empresa de camionagem de longo curso, nomeadamente para a Zâmbia e o Zimbabué.