Vida

Rihanna pede desculpa a comunidade muçulmana: "Feri muitos irmãos e irmãs. Estou devastada"

A música Hadith passou durante o desfile de moda em formato remix e muçulmanos acusaram a cantora, natural de Barbados, de cometer apropriação cultural.

A cantora Rihanna utilizou as redes sociais para pedir desculpa à comunidade muçulmana, depois de uma música da comunidade ter sido colocada durante o desfile de lingerie da sua marca, a Savage X Fenty, que ocorreu no passado dia 2, algo que foi considerado ofensivo por parte da população.

A canção intitulada Doom inclui um trecho áudio onde se pode ouvir alguém a recitar um hádice - textos sagrados, que representam as lições do profeta Maomé - sobre o fim dos tempos e passou durante o desfile de moda em formato remix. Os muçulmanos acusaram imediatamente a cantora, natural de Barbados, de cometer apropriação cultural. Rihanna disse que a escolha da música se tratou de "um erro" e pediu desculpa a todos os que magoou. "Feri muitos irmãos e irmãs. Estou devastada", admitiu a intérprete de Umbrella.  "Não desrespeito nenhum Deus nem nenhuma religião. O uso dessa canção no nosso projeto foi completamente irresponsável. Doravante, iremos garantir que isto não volta a acontecer", continuou na publicação. 

O facto de a música ter sido utilizada durante um desfile de peças de lingerie, quando a cultura muçulmana defende que as mulheres devem cobrir os seus corpos e cabelos foi bastante criticado pelas mulheres muçulmanas nas redes sociais. “Como muçulmana, não há palavras para descrever o quanto estou decepcionada com a Rihanna por deixar as suas modelos dançarem ao som de hádices", escreveu uma jovem muçulmana.