Economia

Leilões solares. Consumidores pouparam 100 milhões

A ERSE lembra que introduziu em 2011, na regulamentação do setor elétrico, um mecanismo regulado de colocação em mercado a prazo da energia proveniente de Produção em Regime Especial (Leilão PRE). 

Os leilões da energia proveniente da Produção em Regime Especial (PRE), “muito maioritariamente proveniente de fontes renováveis”, permitiram uma poupança de mais de 100 milhões de euros até 2019, de acordo com os dados revelados pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE). 

“Os leilões da energia proveniente da Produção em Regime Especial (PRE), iniciados pela ERSE em 2012, permitiram reduzir o sobrecusto desta energia, pago por todos os consumidores nas tarifas, em mais de 100 milhões de euros entre 2012 a 2019, o que significa uma redução média anual de cerca de 11,2 milhões de euros”, refere o regulador. 

A ERSE lembra que introduziu em 2011, na regulamentação do setor elétrico, um mecanismo regulado de colocação em mercado a prazo da energia proveniente de Produção em Regime Especial (Leilão PRE). 

“O objetivo era permitir aos comercializadores em mercado o acesso a fontes de abastecimento em condições de estabilidade e menor volatilidade do preço e permitir ao comercializador de último recurso (CUR), a quem cabe comprar toda a PRE, diminuir a volatilidade do preço de venda e, com isso, estabilizar o sobrecusto da PRE”, diz em comunicado.