Vida

Advogado de Britney Spears compara cantora a um paciente em coma

Britney Spears abriu um processo em tribunal com o intuito de voltar a ter controlo sobre a sua vida pessoal e financeira e retirar a tutela ao seu pai, Jamie Spears, que desde 2008, quando a cantora teve várias crises de saúde mental, ficou com a sua tutela.

Durante uma audiência em tribunal sobre a tutela legal de Britney Spears, que pertence atualmente ao seu pai, Jamie Spears, o advogado da cantora, Sam Ingham, comparou-a a uma paciente em coma. O objetivo de Ingham não foi desvalorizar a opinião da artista mas mostrar que pode falar por ela. 

Britney Spears abriu um processo em tribunal com o intuito de voltar a ter controlo sobre a sua vida pessoal e financeira e retirar a tutela ao seu pai, Jamie Spears, que desde 2008, quando a cantora teve vários episódios de crises de saúde mental, ficou com a sua tutela em tribunal - tal determina que uma pessoa não está apta a tomar decisões sobre a sua vida sozinha, devido à sua fragilidade física e emocional.

Quando o advogado de Britney foi questionado pelo juíz sobre a possibilidade de esta ter um co-tutor que ajudasse o seu pai nas decisões que visam a sua vida pessoal e profissional, Ingham explicou que a visão de Britney e do seu pai sobre a sua vida é bastante diferente e deu o exemplo da carreira artistíca de Spears. A cantora não pretende voltar aos palcos, enquanto que o seu pai faz que questão que tal aconteça.

Esta afirmação por parte do advogado da cantora levantou suspeitas da parte do juíz visto não ter sido Britney a abordar esta questão. O juiz pediu então uma declaração onde Britney desse a sua opinião através de um documento legal ou desse o seu próprio testemunho. Foi neste momento que o advogado da cantora explicou que Britney não tem capacidade mental para assinar uma declaração e que pode perfeitamente dar voz à opinião da cantora, tal como acontece, por exemplo, com um paciente em coma. 

Muitos dos seguidores da artista acreditam que pai da cantora, Jamie Spears, continua a controlar a sua vida e as suas escolhas pessoais e profissionais desde 2008.  Um dos maiores fãs de Britney, Brandon Hale, vai mais longe e diz que a cantora não tem permissão para "conduzir, votar, casar, ter filhos, gastar o seu próprio dinheiro, sair de casa, contratar um advogado próprio, ter controlo sobre a sua carreira, falar da tutela em público", entre outras coisas.

Vários internautas iniciaram um movimento utilizando o hashtag Free Britney - libertem a Britney - dirigindo-se à cantora Britney Spears e apelando pela sua liberdade e direito a poder ter controlo sobre a sua vida pessoal e profissional. Paris Hilton, Vera Wang e outras celebridades têm partilhado também a hashtag em defesa da cantora.