Economia

CTT. Volume de encomendas "dispara" 26% no primeiro semestre

Em comunicado, os correios informam que, neste período, foram transportados mais 2,6 milhões de objetos, em comparação com os primeiros seis meses de 2019, para um total de 12,4 milhões.

O volume de objetos transportados pelos CTT aumentou 26,1% entre janeiro e junho. Em comunicado, os correios informam que, neste período, foram transportados mais 2,6 milhões de objetos, em comparação com os primeiros seis meses de 2019, para um total de 12,4 milhões – as circunstâncias relacionadas com a pandemia de covid-19 terão, neste caso, contribuído para estes resultados.

Este número de encomendas abrange encomendas do segmento expresso, mas também encomendas na área de negócio do correio tradicional. Os CTT destacam ainda a subida de três pontos percentuais na quota de mercado no negócio do “expresso e encomendas”, um crescimento “acima do mercado”, refere a nota.

Em comunicado, os CTT recordam que “tinham já revelado, na divulgação dos resultados do primeiro semestre, que tinham atingido rendimentos operacionais em Portugal de 51,8 milhões de euros no final do primeiro semestre de 2020, o que representa um crescimento de 12,8% face ao período homólogo, confirmando-se que esta é uma das grandes alavancas de crescimento da empresa”.

De acordo com os dados semestrais divulgados pela Anacom, foram entregues 27,4 milhões de encomendas no primeiro semestre de 2020, um aumento de quase 20,8% face à primeira metade de 2019.