Sociedade

Enfermeiros de hospitais privados vão ter aumento de 1,5% no salário

A atualização foi mais baixa do que o esperado para o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, que pedia um aumento de 3,5% para todos os enfermeiros.


O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) e a Associação Portuguesa de Hospitalização Privada (APHP) chegaram esta quinta-feira a acordo para aumentos salariais médios de 1,5% com retroativos a julho. De acordo com o presidente da APHP, Óscar Gaspar, os aumentos abrangem perto de 5.200 enfermeiros de hospitais privados.

“No âmbito da contratação coletiva, assinámos hoje um acordo com o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses sobre aumentos salariais de 1,5% que se aplicam com retroativos a 1 de julho”, adiantou o líder da associação à agência Lusa.

Ainda assim, a atualização ficou abaixo das expectativas do SEP, que pedia um aumento de 3,5% para todos os enfermeiros, mas o dirigente do sindicato, Jorge Rebelo, explicou que este foi o “acordo possível” e que a APHP se mostrou “indisponível” para considerar outros assuntos como a redução do horário destes profissionais de saúde.

Este aumento salarial médio de 1,5% significa que, nos níveis mais baixos, como na remuneração de ingresso, que é de 1.230 euros, o acréscimo será maior, explicou Jorge Rebelo.