Politica

Marcelo deseja melhoras a Ronaldo e mostra-se confiante na vitória da seleção portuguesa contra a Suécia

O Presidente da Repúlica disse ainda que esteve em contacto com a Federação Portuguesa de Futebol e que mais nenhum membro da equipa testou positivo à covid-19.

Marcelo Rebelo de Sousa reagiu, esta terça-feira, ao facto de Cristiano Ronaldo ter testado positivo à covid-19, durante uma visita oficial à Bélgica, e disse que já desejou as melhoras ao craque diretamente. O Presidente da República (PR) afirma ainda que esteve em contacto com a Federação Portuguesa de Futebol e que não há mais nenhum elemento que tenha testado positivo.

"Já soube, já lhe desejei melhoras e falei com a FPF, que tem um sistema de testes feito todos os dias. Os jogadores chegam de vários países. Há um controlo imedato da sua situação. O que me foi dito é que não há mais nenhum elemento que tenha testado positivo", disse o chefe de Estado.

Marcelo disse ainda estar confiante com a vitória da selação portuguesa sobre a Suécia, marcado para esta quarta-feira, mesmo sem a presença de CR7. "Amanhã lá estaremos a apoiar a seleção, sabendo que já houve jogos muito recentes nesta prova em que jogámos sem Cristiano Ronaldo e nem por isso deixámos de ganhar e de fazer um grande jogo. É óbvio que implica quarentena, um sacrifício pessoal, familiar e profissional", destacou ainda o Presidente. 

O PR disse ainda que o facto de Ronaldo ter sido infetado "não é uma realidade que tenha a ver com a situação em Portugal" visto o jogador ter vindo de fora, no entanto, "permite sempre recordar aqui, na Bélgica, como na Europa em geral e no Mundo, que isto não é fenómeno só de Portugal, atravessa fronteiras", sublinhando a importância de cumprir as normas aconselhadas das autoridades de saúde portuguesas, de modo a impedir a propagação da covid-19.