Economia

Restauração. Pro.var preocupada com “alarido” à volta do setor

Associação Nacional de Restaurantes diz ver com “preocupação” o aumento de regras impostas.

A Associação Nacional de Restaurantes, a Pro.var, manifestou esta quarta-feira “enorme preocupação” pelo aumento de regras impostas aos restaurantes. Segundo a associação, “estão desalinhadas com o comportamento do setor”.

Na nota assinada pelo presidente da associação, Daniel Serra, é destacado que o setor “está preocupado com as consequências que resultarão das novas medidas aprovadas no âmbito do Estado de Calamidade, entre as quais, a limitação de cinco lugares por mesa, quando este é hoje um dos setores mais penalizado, por ser o que está com maior número de regras e restrições”.

A Pro.var defende que os restaurantes já estão sujeitos a várias regras, como o afastamento de dois metros e que, por isso, perderam 50% dos lugares.

“Já não bastava estarem sujeitos a esta limitação para agora estarem perante uma medida que poderá representar uma nova lotação nos restaurantes, podendo perder até 50% do limite que resultava da lotação COVID19, isto é, as mesas de 6 a 10 lugares, passam a ter a ocupação máxima de 5 Clientes, perdendo-se desta forma até mais 50%, ficando no final com perdas totais que podem atingir, no limite, os 75% da lotação”, lê-se na nota.

Assim, defende a associação, esta situação vem criar uma nova dificuldade ao setor que tem sido afetado pela pandemia e por isso pede ao Governo “que se ponderem muito bem este tipo de medidas, pois as empresas ao assumirem manter os postos de trabalho, num determinado contexto de regras e condições, no âmbito do apoio extraordinário à retoma progressiva da atividade, não estavam a contar com mais estas restrições”.