Internacional

Mulher corta barriga a amiga grávida e retira-lhe bebé à força

O crime cometido na passada sexta-feira está a horrorizar os EUA.

Reagan Simmons-Hancock, de 21 anos, estava grávida de oito meses do segundo filho. Na passada sexta-feira de manhã, dia 9 de outubro, foi morta pela amiga Taylor Parker (natural de Simms, no Texas), de 27 anos, que, depois de a matar lhe arrancou o bebé da barriga. O homicídio terá sido cometido na habitação da vítima.

Entre New Boston e o McCurtain Memorial Hospital, onde a suspeita deu entrada com o recém-nascido afirmando que havia dado à luz "à beira da estrada", existe uma distância de aproximadamente 74km. Um comunicado divulgado pelo Oklahoma State Bureau of Investigation (OSBI), que trabalhou em colaboração com o Idabel Police Department, revela que os agentes do OSBI dirigiram-se ao hospital já possuindo a informação de que Parker havia sido parada por um soldado.

Ao Texas Trooper, em DeKalb, a mulher disse que o bebé não estava a respirar e, assim, foi transportada, juntamente com o recém-nascido, de ambulância, para o hospital. O óbito do recém-nascido foi declarado na instituição de saúde. Através da leitura do documento anteriormente referido, é possível constatar que a jovem mãe morreu devido "aos ferimentos que lhe foram provocados".

Ao The Daily Beast, Abby Mathis, uma das melhores amigas da vítima mortal, declarou que Simmons-Hancock estava grávida de uma menina - a quem daria o nome de Braxlynn - e acreditava que a bebé nasceria antes de novembro: "Lembro-me de que ela dizia: 'Espero que fique na minha barriga durante o maior período de tempo possível para que seja saudável'", disse. 

A suspeita de 27 anos está detida na prisão da cidade de Idabel e é acusada dos crimes de homicídio e rapto. Segundo informação veiculada pela estação televisiva KSLA, do estado do Louisiana, Parker foi presente ao juiz do condado de McCurtain na manhã de terça-feira. Foi ordenada a sua extradição para o Texas.