Sociedade

António Costa reúne-se de emergência com os autarcas do Tâmega e Vale do Sousa

Região regista agora o maior número de novos infetados por 100 mil habitantes. Autoridades locais começaram a alertar a população no fim de semana.

O primeiro-ministro vai reunir-se esta quarta-feira de emergência com os autarcas da região do Baixo Tâmega e Vale do Sousa para analisar o aumento de casos de covid-19 na região, avança o Porto Canal. 

No fim de semana as autoridades locais de saúde de Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira emitiram um alerta urgente à população para o aumento de casos, dando conta de uma preocupante transmissão comunitária. O Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa viria a estender na segunda-feira o alerta a todos os 12 concelhos da região, alertando igualmente para um "enorme" aumento de casos na região e pedindo à população para que só se desloque às urgências em casos verdadeiramente graves.

Como o i noticiou na terça-feira, esta zona do país foi a que registou uma maior incidência de novos casos na última semana, mais de 1700 numa região com cerca de 500 mil habitantes, o que foi mais do dobro dos casos reportados no município de Lisboa, também com cerca de 500 mil habitantes. Paços de Ferreira foi na última semana o concelho com maior incidência de novos casos de covid-19, com 565 novos casos de acordo com o boletim da DGS que atualiza dados por concelho à segunda-feira. Apenas os concelhos de Lisboa e Sintra tiveram números superiores, 781 e 653 novos casos respetivamente, mas estes são os concelhos mais populosos do país, enquanto que Paços de Ferreira tem 56 mil habitantes, o que perfaz uma incidência de 996 casos por 100 mil habitantes em sete dias.

Este indicador tem sido usado internacionalmente, nomeadamente pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças, e dá uma indicação dos locais com maior transmissão. Atualmente o ECDC considera patamar de risco elevado uma incidência superior a 240 casos por 100 mil habitantes numa janela temporal de 14 dias. Em locais com menos habitantes, é expectável que os números sejam superiores, mas ainda assim a região do Tâmega e Sousa apresentou nos últimos sete dias uma incidência de 340 casos por 100 mil habitantes.

O presidente da Câmara Municipal de Lousada já tinha dado conhecimento aos municípes nas redes sociais das diligências feitas junto do Ministério da Saúde e da ARS Norte para que fossem tomadas medidas na região. Até esta quarta-feira a Direção Geral da Saúde e o Ministério da Saúde, questionados pelo i, não informaram se seriam tomadas novas medidas em algum concelho da região Norte.