Sociedade

Reformado ateou incêndios florestais no distrito da Guarda

Homem, com antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime, ficou sujeito à medida de coação de apresentações semanais junto das competentes autoridades policiais locais.

PJ  

Um reformado, de 71 anos, foi detido pela Polícia Judiciária (PJ), suspeito da autoria de dois crimes de incêndio florestal, no distrito da Guarda.

“O Departamento de Investigação Criminal da Polícia Judiciária da Guarda, no desenvolvimento de diligências de investigação no âmbito das quais contou com o apoio de elementos do EPNA – GNR, procedeu, na pretérita segunda-feira, à detenção de um homem, com 71 anos de idade, suspeito da autoria de dois crimes de incêndio florestal, ocorridos nessa mesma data, entre as 09h50 e as 10h30, na área da freguesia de Figueiró da Granja, concelho de Fornos de Algodres, distanciados entre si por, aproximadamente, de 500 metros”, revela a PJ, em comunicado.

O suspeito, agindo por mero incendiarismo, terá ateado os incêndios por meio de chama direta, com recurso a um isqueiro pessoal, colocando fogo sob a vegetação existente. O incêndio rapidamente se alastrou, “auxiliado por forte vento que então se fazia sentir, acabando por consumir aproximadamente oito hectares de pinhal, arvoredo disperso, matos e pastos, tendo também colocado em grande perigo várias outras densas áreas florestais, bem como as respetivas áreas residenciais mais próximas, salvas apenas pela rápida e eficaz intervenção dos bombeiros”.

O homem, reformado e com antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime, foi entretanto presente às competentes autoridades judiciárias, para efeitos de primeiro interrogatório de arguido detido, tendo, entretanto, sido submetido à medida de coação de apresentações semanais junto das competentes autoridades policiais locais.