Vinagrete

Brexit falhado

Se os ingleses queriam a sua chulice, muito mais exagerada do que o madeirense Jardim, então parecem ter escolhido mal o dirigente.

por Pedro d'Anunciação

O falhanço de Boris Johnson nos prazos do Brexit (que devia ter ficado concluído com um acordo no dia 15 de Outubro passado), deu pelo menos para estas reflexões.

Johnson, com o seu ziguezaguear constante, não queria exactamente um Brexit, ou demonstrou não ter ‘unhas’ para ele, mas que os países da UE o sustentassem muito. Por isso ele faz a distixção entre os estatutos da Austrália, de que ele gostaria, e o do Canadá, que a UE lhe oferece. Ele já tinha um por muitos contestado estatuto ‘à la carte’ dentro da UE. Agora nem se propõe cumprir os acordos feitos. Nem quer afinal nenhum compromisso que pareça sério.

Se os ingleses queriam a sua chulice, muito mais exagerada do que o madeirense Jardim, então parecem ter escolhido mal o dirigente.