Economia

Audiências. TVI recupera mas SIC continua a liderar

SIC lidera pelo 21º mês consecutivo mas a TVI está a aproximar-se.

Dois meses depois do regresso de Cristina Ferreira à TVI, o canal de Queluz ainda não conseguiu chegar à liderança. No entanto, os valores têm crescido.

Em comunicado, a estação privada diz que “está mais perto dos portugueses e consegue, em outubro, encurtar a diferença para o canal líder”. Assim, segundo dados da CAEM / GfK, a TVI alcança 16,5% de share no all day, “o que representa um valor sólido pelo sétimo mês consecutivo”.

Já no que diz respeito ao prime time, o canal conseguiu 19,4% e diz que este valor representa “também uma aproximação ao canal que ocupa a primeira posição”, a SIC.

Ainda segundo a TVI, “o entretenimento, a ficção, a informação e o desporto transmitidos na antena da TVI deram um contributo importante para a continuação do crescimento” das audiências.

Mas apesar de a TVI continuar a subir, a liderança ainda pertence à SIC. Valores que deixaram satisfeito Daniel Oliveira, diretor de entretenimento do canal. “Obrigado! Dos 305 dias de 2020, a SIC venceu 293”, escreveu nas redes sociais, destacando os 21 meses consecutivos de liderança.

“São já 21 meses consecutivos de liderança, de confiança por parte do público nas nossas pessoas, nos nossos conteúdos e nos nossos valores e também de compromisso da nossa parte em honrar esse crédito e responsabilidade, num tempo que a pandemia torna especialmente exigente para todos nós em diferentes quadrantes”.

O também apresentador do programa Alta Definição lembra que este mês é lançado o serviço de streaming OPTO, “que coloca a SIC na vanguarda da distribuição de conteúdos televisivos em língua portuguesa e reforça os laços que estabelecemos todos os dias com quem nos vê”.