Politica

Bandeira a meia haste e um minuto de silêncio em homenagem aos mortos "em especial às vítimas da covid-19"

Marcelo Rebelo de Sousa, António Costa e Eduardo Ferro Rodrigues foram alguns dos membros presentes na cerimónia. 

A bandeira nacional foi colocada a meia haste, esta segunda-feira, durante uma cerimónia em homenagem aos mortos junto ao Palácio de Belém, onde estiveram presentes as mais altas entidades do Estado como Marcelo Rebelo de Sousa, António Costa e Eduardo Ferro Rodrigues. 

"A Bandeira Nacional foi içada a meia haste, indo primeiro a tope ao som do Hino Nacional executado pela Banda da GNR, antes de, em silêncio, ser colocada a meia adriça", pode ler-se na nota presente no site oficial da Presidência da República. 

No passado dia 22 de outubro as autoridades anunciaram, após uma reunião de Conselho de Ministros, que, este ano, devido à situação que o país enfrenta com a pandemia mundial, o dia 2 de novembro iria ser considerado  um "dia de luto nacional, como forma de prestar homenagem a todos os falecidos, em especial às vítimas da pandemia da doença covid-19". 

Os presentes cumpriram um minuto de silêncio durante a "curta cerimónia" que durou cerca de três minutos.