Sociedade

Detidos dois suíços por suspeitas de ligação ao ataque em Viena

Têm 18 e 24 anos.


Foram detidos, esta terça-feira, dois homens suíços, de 18 e 24 anos, em Winterthur, perto de Zurique, na Suíça, por suspeitas de ligação ao ataque no centro de Viena, Áustria, esta segunda-feira.

"As investigações policiais identificaram dois cidadãos suíços com idades entre os 18 e 24 anos. Os dois homens foram presos em Winterthur na tarde de terça-feira [hoje] em coordenação com as autoridades austríacas", informou a polícia cantonal de Zurique, em comunicado.

As autoridades estão a investigar e a levar a cabo inquéritos para perceber a possível ligação entre “as duas pessoas detidas e o suposto autor dos atentados”.

Esta terça-feira, o ministro do Interior da Áustria, Karl Nehammer, revelou que "não há indícios de um segundo agressor", depois de o autor do ataque ter sido abatido. No entanto, as autoridades ainda estão a tentar perceber se outros atacantes podem estar em fuga.

Recorde-se que pelo menos cinco pessoas, incluindo o autor do ataque, morreram esta segunda-feira. Já foram detidas 14 pessoas com ligações ao suspeito.

O agressor chamava-se Kujtim Fejzulai e tinha 20 anos, adiantou Karl Nehammer. O jovem, seguidor do Estado Islâmico, já tinha antecedentes criminais: no dia 25 de abril de 2019 foi condenado a prisão por ter tentado viajar para a Síria para se juntar ao grupo extremista. No entanto, em dezembro do mesmo ano, acabou por ficar em liberdade condicional.

O ministro disse ainda que o suspeito publicou uma fotografia no Instagram antes do ataque, onde mostrava duas armas que iria utilizar no tiroteio.