Carta de Wall Street

O melhor investimento

'Deixo-vos um quadro que mostra o impacto de aprender (e de esquecer) 1% cada dia durante o ano. E Ilustra o princípio de juros compostos que falamos na última carta. A escolha é vossa’...

Por Pedro Ramos. Fundador e CEO da Somar Capital

Nova Iorque, outubro 2020

Queridas Filhas,

Ainda bem que estão ansiosas para começar a investir. Nas próximas cartas vamos analisar em pormenor várias oportunidades de investimento: ações, depósitos, obrigações, imobiliário, private equity e capital de risco. Hoje, contudo, quero começar pelo melhor investimento que têm disponível: vocês.

Não digo isto por serem minhas filhas e por já ter investido muito amor, tempo e capital no vosso caráter e educação. Na verdade, não conheço nenhum investimento financeiro melhor em termos de: retorno; flexibilidade e proteção face a crises e choques.

O primeiro investimento é na saúde. Sem saúde a vossa esperança de vida e capacidade de trabalhar caem. Sem isso não há base para construir a vida. Isso inclui também a saúde mental e espiritual.

A educação, académica e de experiência de vida, são o nível seguinte. Abre os horizontes. Aumenta as nossas capacidades. Aumenta a nossa confiança para abraçar desafios. Cria capacidades e qualificações de trabalho que são úteis para a sociedade. Aumenta a resiliência para ultrapassar derrotas e contratempos. Criam relações com pessoas únicas, interessantes e ambiciosas. Algumas delas tornar-se-ão vossos amigos (ou mais) para sempre. Fomentam sonhos de vida que vos vão apaixonar e alimentar por muitas décadas.

De um ponto de vista financeiro nem todas as qualificações têm o mesmo valor. Algumas levam a carreiras com melhor remuneração e opções que outras. Isso deve ser tido em conta quando decidem quanto tempo e quanto gastar na vossa educação.

Independentemente da vossa escolha, uma coisa será sempre certa: quanto melhor forem na vossa carreira; quanto maior o brio; quanto maiores as qualificações; quanto mais original e útil for a vossa contribuição, maior será a vossa remuneração e as oportunidades que se abrem. 

Como sabem, eu tenho uma aversão grande a dever dinheiro. Mas quando vim para os EUA para fazer o mestrado, infelizmente as poupanças que trouxe de Portugal não chegaram para pagar as propinas e tive de pedir um empréstimo. Foi o melhor investimento da minha vida: aumentou as minhas qualificações e abriu-me portas para um mundo que nunca sonhei estar ao meu alcance. Quando uma oportunidade desse tipo vos aparecer: agarrem-na.

Oinvestimento em vocês tem duas vantagens adicionais únicas que outros investimentos financeiros não têm. 
Primeiro, é um investimento que não pode ser tirado de vocês, nem mesmo à força. Pode haver revoluções, podem ser presas, podem até ter de declarar falência, mas as vossas qualificações ficam sempre convosco. Uma vez médicas, serão sempre médicas (se seguirem as pisadas do vosso avô).

Segundo, as vossas qualificações protegem-vos da inflação. Num cenário em que a inflação dispare, sendo boas médicas vocês sempre serão pagas o suficiente para terem uma vida confortável.

Estes princípios não se aplicam apenas ao curso superior. A melhoria diária tem impactos notáveis a longo prazo. Agora que começam um novo ano letivo gostava de vos deixar um quadro que encontrei numa visita a uma escola em Shanghai. Mostra o impacto de aprender (e de esquecer) 1% cada dia durante o ano. E ilustra de outra forma o princípio de juros compostos que falamos na última carta. A escolha é vossa.