Sociedade

Mulher assassinada em Braga por não ter entregado prédio ao amante

O homem de 61 anos tinha uma relação amorosa com a vítima


O casal suspeito de matar uma mulher de 69 anos, em Dume, Braga, pretendia apropriar-se dos bens patrimoniais da vítima, incluindo um prédio que lhe pertencia, avançou o Jornal de Notícias.

De acordo com a mesma fonte o homem de 61 anos tinha uma relação amorosa com a vítima. Quando soube que esta detinha um prédio com um valor elevado no mercado imobiliário tentou com que a mulher passasse o imovél para o seu nome, algo que esta negou, uma decisão que acabou por motivar o crime. 

A vítima terá sido assassinada, "através do uso de força física", na sua casa. Depois de terem assassinado a mulher, o casal transportou o seu corpo para um caminho de terra, a 300 metros da sua habitação, onde foi encontrada por cidadãos na manhã seguinte. 

Os suspeitos estão indiciados da prática de crimes de homicídio qualificado, profanação de cadáver, burla informática e furto. Deverão ser presentes a tribunal para primeiro interrogatório judicial e aplicação das respetivas medidas de coação ainda esta quinta-feira.