Economia

População em teletrabalho desce 23% entre junho e setembro

O teletrabalho é obrigatório em 121 concelhos do país.

No segundo trimeste do ano, 37.7% da população empregada esteve em teletrabalho. Entre junho e setembro, esse valor descresceu aproximadamente 23%, pois no terceiro trimeste de 2020, a percentagem situou-se nos 14.2%. Os dados foram divulgados, esta sexta-feira, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e são fruto do inquérito ao emprego sobre "Trabalho a partir de casa" cujo objetivo é a análise do impacto da pandemia na dinâmica do mercado de trabalho, nomeadamente em temáticas como a da evolução do trabalho a partir de casa no âmbito das medidas de contenção.

A população-alvo deste inquérito foi a empregada, estimada em 4.8 milhões de pessoas. Segundo o INE, 681.9 mil pessoas indicaram que exerceram a sua profissão sempre ou quaae sempre em casa no período relativo à semana de referência ou nas três semanas anteriores. Destas, 539.6 mil apontaram a pandemia de Covid-19 como razão principal para terem exercido as suas funções em casa. “Entre os que trabalharam sempre ou quase sempre a partir de casa, 94,5% (644.4 mil) fizeram-no com recurso a tecnologias de informação e comunicação (TIC). Dito de outro modo, estiveram em teletrabalho. Aquela estimativa correspondeu a 13.4% do total da população empregada e diminuiu 37.9% (393.6 mil) em relação ao trimestre anterior”, esclareceu o instituto.

Em relação ao número médio de horas semanais em que trabalharam, aqueles que o fizeram a partir de casa referiram o valor de 37 horas e, aqueles que o fizeram fora de casa, apontaram 38 horas. Sobre a população empregada que não trabalhou em casa na semana de referência do inquérito ou nas três anteriores, foi entendido que 236.7 mil pessoas (6.3%) estiveram ausentes do trabalho, 27.5% (65 mil) das quais devido à pandemia, um valor inferior em 86.8% (426.5 mil) ao do segundo trimestre.

Recorde-se que o regime de teletrabalho voltou a ser obrigatório, pelo menos, em alguns concelhos do país. Assim, existem duas vertentes desta modalidade: o regime especial de teletrabalho aplicado aos 121 concelhos de risco e o regime geral de teletrabalho que se aplica aos restantes.