Internacional

Biden reagiu à vitória mas Trump acusou-o de "precipitação"

Trump não aceita desfecho das eleições e promete luta judicial.

Joe Biden já reagiu à vitória nas presidências norte-americanas, projetada por vários meios de comunicação social. O candidato democrata, que derrotou Donald Trump na corrida à Casa Branca, emitiu um comunicado e diz sentir-se “honrado” e “emocionado”.

"Sinto-me honrado e emocionado pela confiança que o povo americano depositou em mim e na vice-presidente eleita Harris. Perante obstáculos sem precedentes, um número recorde de americanos votou. Provando novamente que a democracia bate profundamente no coração da América. Com o fim da campanha, é altura de deixar para trás a hostilidade e a retórica agressiva e juntarmo-nos como nação. É tempo de unir a América. E de a reparar. Nós somos os Estados Unidos da América. E não há nada que não possamos fazer, se o fizermos juntos", realçou.

Também Kamala Harris, a nova vice-presidente dos Estados Unidos, reagiu à vitória democrata nas redes sociais. Harris disse que há "muito trabalho" pela frente e partilhou mais tarde um vídeo, onde telefona a Joe Biden. "Conseguiste, Joe. Serás o próximo Presidente", diz-lhe.

Já Donald Trump parece continuar sem aceitar o desfecho das eleições. O republicano acusou o candidato democrata de "precipitação" ao anunciar que é o vencedor e promete apresentar contestações legais às projeções da imprensa norte-americana.

Trump referiu que Biden apressou-se a declarar-se "falsamente" como novo Presidente dos Estados Unidos, garantindo que a eleição presidencial ainda "está longe do fim".

"Todos sabemos porque Joe Biden está a correr para se apresentar como falso vitorioso com a ajuda dos seus aliados nos média, que tanto se estão a esforçar para o ajudar: eles não querem que a verdade seja revelada", declarou. "Há uma simples observação: esta eleição está longe de terminar", acrescentou.