Economia

As exportações diminuíram 0,4% e as importações recuaram 9,9% em setembro

Feitas as contas, o défice da balança comercial de bens diminuiu 643 milhões de euros em setembro, em comparação com o mesmo mês de 2019.

As exportações diminuíram 0,4% e as importações recuaram 9,9% em setembro, em comparação com o mesmo mês do ano passado – após se terem verificado quebras de 1,9% e 10,4% em agosto, respetivamente, divulgou esta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Neste período, “destacam-se os decréscimos nas importações de combustíveis e lubrificantes (-39,4%) e de material de transporte (-19,9%), principalmente outro material de transporte (maioritariamente aviões)”, indica o relatório. O INE ainda acrescenta que “excluindo os combustíveis e lubrificantes, as exportações aumentaram 0,2% e as importações diminuíram 5,8% (-1,0% e -9,5%, pela mesma ordem, em agosto de 2020).

Feitas as contas, o défice da balança comercial de bens diminuiu 643 milhões de euros face ao mês homólogo de 2019, atingindo 1088 milhões de euros em setembro de 2020. Excluindo os combustíveis e lubrificantes, a balança comercial atingiu um saldo negativo de 785 milhões de euros, correspondente a uma diminuição do défice de 353 milhões de euros em relação a setembro de 2019.

No terceiro trimestre de 2020, as exportações e as importações de bens diminuíram respetivamente 3,3% e 13,8% face ao terceiro trimestre de 2019 (-6,7% e -18,1%, pela mesma ordem, no trimestre terminado em agosto de 2020).